GRUPO DE PESQUISA
“FILOSOFIA, SOCIEDADE E INFORMAÇÃO: DISCUSSÕES CONTEMPORÂNEAS”


Responsável:
Prof. Dr. João Antonio de Moraes - http://lattes.cnpq.br/8415778053156923

Instituição: Faculdade João Paulo II – FAJOPA
Modalidade: Presencial
Periodicidade: Quinzenal – terça-feira, 10h às 11h
Área predominante: Filosofia da Informação e Ética Informacional

Objetivo: O Grupo de Pesquisa “Filosofia, Sociedade e Informação: Discussões Contemporâneas” tem por objetivo identificar e discutir, à luz de um debate filosófico-interdisciplinar, problemas que emergem da rápida e crescente inserção de tecnologias digitais na vida cotidiana dos indivíduos. Espera-se contribuir para fomentar as discussões contemporâneas acerca de elementos que configuram o cenário da sociedade atual.

Metodologia: Serão realizados encontros presenciais nos quais serão realizadas leitura e discussão de textos clássicos a atuais que expressem relevância para a temática no âmbito da Filosofia da Informação e Ética Informacional.

Linhas de pesquisa:
Sociedade da Informação e Nativos Digitais
Privacidade informacional e Sociedade da Vigilância
Fake News, Arrogância Epistêmica e Redes Sociais online.
Governança da Internet e Cidadania Digital
Quinto Poder e Cyberprotest
Sociedade da Informação e Divisão Digital
Nativos Digitais e Educação
Big Data, Internet das Coisas e Capitalismo da Vigilância
Brasil e o digital.

 
Resultados esperados:
Como resultados dos encontros do Grupo de Pesquisa estão: i) a criação de uma agenda de problemas relevantes que merecem uma atenção especial pela filosofia contemporânea; ii) a escrita de resumos sobre o que foi debatidos em cada encontro para aprimorar escrita e reflexão dos estudantes; iii) a elaboração de artigos científicos para submissão à Revistas de Filosofia da área; iv) o estímulo a participação de eventos filosófico-científicos para apresentar comunicação sobre o tema; v) a organização de eventos; e, vi) a produção de episódios para somar ao Podcast da FAJOPA.

Critérios de participação:
Espera-se dos integrantes compromisso com a agenda de reuniões, abertura para o debate crítico de ideias, comprometimento com a leitura e produção de textos, iniciativa em investigar notícias atuais acerca dos temas abordados. Não é necessário o conhecimento de língua estrangeira, mas é interessante estarem dispostos a trabalhar com textos em inglês e espanhol.

Bibliografia:
ADAMS, Fred; MORAES, João A. (2014). “Is There a Philosophy of Information?”. In: Topoi, v.35, p.161-171, 2016. Disponível em: <https://doi.org/10.1007/s11245-014- 9252-9>.
ASSANGE, Julian. Cypherpunks: liberdade e o futuro da internet. São Paulo: Boitempo, 2013.
ASSANGE, Julian. WikiLeaks: Quando o Google encontrou o WikiLeaks. São Paulo: Boitempo, 2015.
BERRÍO-ZAPATA, Cristian. Tecnologia da informação, discurso e poder: análise de domínio a partir do conceito de exclusão digital na perspectiva da teoria centro- periferia. 2015. 380 f. Tese (doutorado) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Filosofia e Ciências, 2015. Disponível em:
<http://hdl.handle.net/11449/128003>.
CAPURRO, Rafael; ELDRED, Michael; NAGEL, Daniel. Digital whoness: identity, privacy and freedom in the cyberworld. Frankfurt: Ontos Verlag, 2013.
DONEDA, Danilo. Da privacidade à proteção de dados: elementos da formação da Lei geral de proteção de dados. São Paulo: Thomson Reuters Brasil, 2019.
DOURISH, Paul; BELL, Genevive. Diving a digital future: mess and mythology in ubiquitous computing. London: MIT Press, 2011.
EMPOLI, Giuliano. Os engenheiros do caos. São Paulo: Vestígio, 2020.
FLORIDI, Luciano. Information: a very short introduction. Oxford: Oxford University Press, 2010.
FLORIDI, Luciano. The Ethics of Information. Oxford: Oxford University Press, 2013.
FLORIDI, Luciano. The fourth revolution: how the infosphere is reshaping human reality. Oxford, UK: Oxford University Press, 2014.
FLORIDI, Luciano. The Philosophy of Information. Oxford: Oxford University Press, 2011
FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.
FUCHS, Christian. Information and Society: Social Theory in the Information Age. New York: Routledge, 2008
GRAHAM, Mark; DUTTON, William H. Society and the Internet: how networks of information and communication are changing our lives. Oxford: Oxford University Press, 2014.
GREENWALD, Glenn. No place to hide: Edward Snowden, the NSA & the surveillance state. Penguim Books, 2015.
HOOKS, Bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2017.
LEVITSKY, Steven; ZIBLATT, Daniel. Como as democracias morrem. Rio de Janeiro: Zahar, 2018.
MAINZER, Klaus. Thinking in complexity: the complex dynamics of matter, mind, and makind. New York: Springer, 1997.
MORAES, João A. Implicações éticas da “virada informacional na Filosofia”. Uberlândia: Edufu, 2014.
MORAES, João A. O paradigma da complexidade e a ética informacional. Campinas: Coleção CLE, 2019.
MOROZOV, Evgeny. Big tech: a ascensão dos dados e a morte da política. São Paulo: Ubu Editora, 2018.
RIBEIRO, Darcy. Educação como prioridade. São Paulo: Global, 2018.
RODRIGUES, Fernando A. Coleta de dados em redes sociais: privacidade de dados pessoais no acesso via Application Programming Interface. 2017. 679f. Tese de Doutorado – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2017. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/149768>.
SORJ, Bernardo; FAUSTO, Sergio. Activismo politico en tiempos de internet. São Paulo: Edições Plataforma Democrática, 2016.
WACKS, Raymond. Privacy: a very short introduction. New York: Oxford University Press, 2010.
ZUBOFF, Shoshana. A era do capitalismo de vigilância: a luta por um futuro humano na nova fronteira do poder. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2020.

 
...